Instrumentos Mortais: Cidade do Acho que Entrei no Filme Errado

CUIDADO, esse post não morde, mas é selvagem, e pode conter spoilers para você que não leu o livro. Mas, caso goste de viver perigosamente, siga em frente.


             
Clary Fray (Lilly Collins) presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos. Para ajudá-la, Fray conta com os amigos Simon (Robert Sheehan) e o caçador de demônios Jace Wayland (Jamie Campbell Bower), mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão.




                E saiu a primeira adaptação da saga Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos. Já fiz uma resenha do livro para o blog, que você pode ler aqui.
                A história de Clary Fray nunca passou de uma forma diferente de contar mais uma daquelas velhas histórias que todos nós estamos cansados de ouvir. Uma mocinha, que se apaixona pelo bad boy misterioso, e que tem um melhor amigo nerd que é apaixonado por ela; o vilão temido por todo o seu mundo; a descoberta de que se é especial... Enfim, uma colcha de retalhos de histórias já conceituadas. Mas eu falei bem do livro, e continuo a falar bem da forma como essa história clichê foi conduzida por Cassandra Clare, e é por gostar do tom autodepreciativo e sarcástico do livro que não posso deixar de discordar do filme.
                A adaptação de Cidade dos Ossos começa bem, com mudanças sutis, embora nada que não seja compreensivo e até satisfatório. Podemos até tentar ignorar essa insistência de Hollywood de “chamar a audiência” embelezando a tela, mesmo que o personagem não peça por isso e seja mais interessante do que gomos abdominais salientes (sim, estou falando de Aidan Turner como Luke – uma escolha no mínimo questionável, que acabou sendo a menor de minhas preocupações quanto ao filme). Enfim, nos seus primeiros 20-30min, estive muito satisfeita com o que estava assistindo e feliz por terem feito tudo de um jeito que não perdesse o tom dinâmico, sarcástico e de cenas fortes e sufocantes do livro. Sim, Cidade dos Ossos é uma história teen, mas não pestaneja diante de sangue e brinca com temas polêmicos, como sexo e homossexualismo.
                E até a visita de Clary ao Instituto, tudo corre magnificamente bem. Claro, alguns podem reclamar da ausência de músculos e da personalidade babaquinha espertinho do Jace Wayland na pele de Jamie Campbell, que aparece em tons mais sombrios e só abre um sorriso durante todo o filme. Reclamaria, também, do Alec, que se mostrou uma bee vingativa muito mais espalhafatosa e pimposa do que o próprio Magnus Bane, que tem voz grave e expressões másculas demais. Às vezes eu não tinha certeza se o Alec de Kevin Zegers estava com ciúmes do Jace, ou apenas com dores intestinais. Mas calma, não precisam arrancar os cabelos. Isabelle, Simon e Hodge estão impecáveis no longa.
                Mas de longe a decisão mais estranha do filme foi a de misturar as histórias dos três primeiros livros e construir novos objetivos para o vilão. Foi aí que eu tive a impressão de ter dormido e acordado em outro filme, pois de repente não estava mais assistindo Cidade dos Ossos. Começou uma pancadaria gratuita, planos maquiavélicos que dariam inveja ao Capitão Gancho do Peter Pan, e um Valentin que perdeu toda a sua graça, classe, magnitude para se transformar em um maníaco que adora berrar e bater nas pessoas, e é tão malvado que poderia se esconder embaixo das camas de menininhas durante a noite... E tem um senso de moda bastante questionável (O QUE SÃO AQUELES DREADS???? QUEM TEVE ESSA IDEIA???????).
                O Valentim que vemos no filme aparentemente é um tripulante perdido do Pérola Negra e não toma banho há meses.
                E eu me nego a comentar, já comentando, que não se pode levar a sério um filme que tem na trilha sonora uma música de Demi Lovato. É antiético. E me nego a dizer, já dizendo, que não tem como não rir de um filme em que flores desabrocham e começam a cantar uma música da Demi Lovato. E então começa a chover. Chover. E há pirilampos mágicos. E há chuva. E há flores abrindo. E há Demi Lovato. E muitas risadas.
                Ok, a história de Instrumentos Mortais sempre foi clichê, e não há como negar isso. Mas uma coisa que ela nunca foi é idiota. E é isso que o filme fez com Cidade dos Ossos: transformou tudo em uma história idiota. Não tem como não dar risada. É tão ruim, tão estranho, tão ridículo, que não tem como não dar risada. Como uma adaptação que começou tão certa tomou decisões tão erradas em seu desfecho e termina daquela forma?
                Mas se querem saber, eu ainda digo para irem assistir. Todos aqueles que não leram os livros saíram do filme elogiando, então deve valer a pena. Para os fãs, há cenas que são interessantes de assistir e que valem o ingresso, só a título de curiosidade. Por aqueles que não leram – e que nem têm a obrigação de ler – os livros, a minha nota final pelo filme é essa:

Nota:
                (mas se preparem para a cena das flores, da chuva, dos pirilampos, do beijo da Demi Lovato).





Invadindo aqui a crítica da Renata lol
                Cometi um grande erro antes de ir assistir o filme “Cidade dos Ossos”, que foi o de ler críticas/comentários a respeito do filme feitos por fãs da série. Li também algumas críticas de sites renomados que não exaltavam tanto o filme, mas preferi acreditar nos fãs. O resultado? Dei de cara na lama. 
                Os fãs diziam: “O FILME É 90% FIEL AO LIVRO”, “MELHOR ADAPTAÇÃO DOS ÚLTIMOS TEMPOS, OMG, OMG”, e com isso minhas expectativas para ver o filme aumentaram, fui cheio de vida, e infelizmente não consegui sentir tudo isso (ainda estou curioso pra saber se eles leram o mesmo livro que eu O.o).
                O filme é até bom, recheado de cenas de ação e temos várias partes que são realmente bem fieis em relação ao livro, mas isso foi até o momento em que o temeroso vilão Valentim entra em cena. Após sua gloriosa aparição (-sqn), somos bombardeados com uma sequência de cenas sem fundamentos que transformaram minhas esperanças em pó.
                O que foi aquele diálogo de Hodge com Valentim? Pra quem leu os livros da série sabe que o fato de Clary e Jace serem irmãos é tipo “o segredo ápice da história” e eles desmoralizaram isso de uma forma bem deprimente. O casal parece receber a noticia de que são irmãos de uma forma tão... Não vi emoção, não senti desespero, etc etc.
          O mix dos três primeiros livros foi outra coisa que me incomodou MUITO. Determinados acontecimentos que só iriam ocorrer nos próximos capítulos foram claramente divulgados já neste, e me pergunto cadê a curiosidade, clímax que teremos para os próximos?
                O filme pode ser até aceitável para quem não leu os livros, mas pra mim ele poderia ter sido bem melhor, afinal os livros da Cassandra Clare são bem superiores do que esta fraca adaptação. Enfim esta é minha humilde opinião o/
Nota:

Comente com o Facebook:

4 Comentários

  1. Faço minhas as suas palavras. Eu não curti o fato deles terem colocado informações dos outros livros no filme, acho que o primeiro livro tinha conteúdo suficiente para render um bom filme. Sem contar o fato da Demi Lovato, que ficou claro que foi uma grande tentativa de atrair o público teen idiota que diz "ooown" pro Simon e não consegue acompanhar nem as legendas do filme.
    Boa crítica, você tem uma opinião descente! kkkkkkk

    Beijos,
    http://refugiodarealidade.blogspot.com.br/

  2. Sua critica é muito boa ... bastante interessante ... Mas tenho que descordar em alguns pontos com vc. (1) Eu - falo por mim - sou fã a longa data e bem antes do lançamento do filme em questão (6 meses antes) eu já estava ciente que haveria mudanças no enredo, afinal o incentivo deles foi o de sempre vender; (2) Durante a pré produção do filme já tinha sido anunciado que os roteirista e os diretos decidiram adiantar alguns fatos dos últimos livros; (3) Repito, sou fã d saga de longa data (3 anos) e eu gostei, apesar das mudanças, dos spoilers etc. Achei que "algumas coisas" forma necessárias para dá ritmo e dinamismo ao filme. (4) É uma adaptação. Mudanças ocorrem sempre: vide as séries de tv baseadas em livros, vide outros filmes baseados em livros. Até os grandes sucessos literários (Harry Potter, Twilight e Jogos Vorazes) tiveram alterações em seus filmes ( Que muita vezes consistiam na introdução de uma cena que não existe nos livros ou alteração de um fato muito importante e corte de alguns personagens). Não sei a que fã você foi perguntar, mas eu digo como fã eu gostei, assistiria de novo e ainda recomendo o filme.

    Atenciosamente.

    http://quatroamigaseumlivroviajante.blogspot.com.br/

  3. Anônimo says:

    O Filme foi uma bostinha e a parte do beijo tava parecendo aquelas séries da Disney, e aquela chuva foi horrrrrível, teve muita coisa mal expllicada,n gostei do filme dou nota : 0.3

  4. Anônimo says:

    vou ser do contra aqui.... Amei o filme? Não. Gostei... CLARO! Não foi TOTALMENTE fiel ao livro, que legal.. pois é uma Adaptação coisa devem ser mudadas.entendam ok!..... confesso que quando escolheram o ator para ser o Jace.. eu chorei de raiva... pôr cadê o cara que devia ser lindoo e tudo mais... sobre a Collians... nada a comentar... ja li o livro e digo tiveram partes reais ao livro. sim tiveram .. em relação ao Valentine sim aquilo foi uma porcaria.. nao gostei daquilo... foi a unica coisa que me fez fica injuriada com o filme... nossa o beijo. todo mundo riu ou odiou.. é foi legal sim.. respeito e venero toda a trilha sonora... e morro de raiva desse povo q nao sabe 'respeitar' cantoras como Demi Lovato e tals. ae vem na cabeça é daquelas garotas que curtem teen. por favor né, criticar é muito facil o dificil é avaliar uma determinada cantora e dar seu verdadeiro valor.. não so fã da Demi mais conheço o trabalho dela... mudando de assunto sobre o Alec e Magnus sim eu gostei deles e da atuação foi boaa! a atuação do Jamie Campbell me supriendeu.., eu pensei q ia ser horrivel, o ator nao é aquelas coisas, mais ele soube dar vida ao personagem, ele faz que o fãs de verdade de TMI gostem dele.. por mais q nao seja ela o nosso Jace.. ele tem o seu carisma... a Izzy foi perfeitaa...
    essa minha opnião... uma pessoa q nem leu a historia, se leu nem prestou a devida atenção vem dizendo q o filme é um bosta, ou uma merdinha ou pior de todos os tempos . tem mais q pegar nas paginas e reler.. e claro se nao gosta do enredo.. foda-se pega qualquer outro livro e manda a ver. ninguem e obrigado a gostar das mesma coisa agora sair dizendo coisas q nao sabe, o q juga sabe é infantil demais. é querer dar a sua opiniao e nao saber usar palavras.....


    se nao gostou do q eu disse. to nem ae... essa minha opiniao de Fã da TMI!
    daria nota 7.5 para o filme o Valentine estragou tudo mesmo! mais recomendo ele e vejo assim que posso mil vezes se precisar! :p

Deixe um Comentario.

Parceiros

Parceiros

Divulgue

Escolha uma das imagens e seja nosso parceiro!

Tweets